domingo, 31 de outubro de 2010

Sonata Arctica faz show memorável em São Paulo

Apesar do sábado chuvoso, estava quente e abafado, e assim como no show de Rob Halford, o Carioca Club ficou lotado. Só que desta vez para receber o Sonata Arctica, que conta com uma enorme e fiel legião de fãs.

Do lado de fora a fila estava enorme, e lá dentro os fãs se aglomeravam na pista ocupando todos os espaços. O palco do Carioca Club não é tão grande mas a vantagem é que de qualquer lugar da casa se consegue ter uma boa visão do show.

O Sonata Arctica é uma banda finlandesa de power metal, formada em 1995, e esta é sua terceira passagem pelo Brasil. Agora a banda veio divulgar o seu álbum mais recente, The Days of Grays (2009). Atualmente a banda é formada por Tony Kakko (Vocal), Elias Viljanen (Guitarra), Henrik Klingenberg (Teclado), Marko Paasikoski (Baixo) e Tommy Portimo (Bateria).
Por volta das 19h0 a intro Everything Fades To Gray começa a tocar nos PAs e o público já vai a loucura. Um a um os integrantes da banda vão surgindo no palco e começam o show com Flag In The Ground, do disco novo, seguida por Black Sheep. Depois eles mandam uma sequência de petardos: The Last Amazing Grays, Juliet, 8th Commandment, As If The World Wasn't Ending, Paid in Full, Tallulah e In Black and White.
Todas as músicas foram executadas com maestria pela banda e seus refrões pegajosos foram cantados por todos os presentes.
Depois foi a vez do guitarrista Elias Viljanen mostrar que domina as 6 cordas através da canção Liberty de Steve Vai, tocada com muita propriedade.
Ao final ele e o tecladista Henrik Klingenberg ainda travam um pequeno duelo entre os seus instrumentos.
O vocalista Tony Kakko agita o tempo todo e é um palhaço (no bom sentido). Fez brincadeiras e caretas durante todo o concerto, o que acabou irritando algumas pessoas que preferiam mais músicas no lugar dos "falatórios". Eu particularmente achei legal e acho que isso serve para dimimuir a distância entre banda e público (deixa o espetáculo mais humano). Alías, isso é melhor do que os discursos sobre "false metal" de Joey DeMaio do Manowar.

Era hora do Bis, que começou com uma brincadeira de Tony Kakko dividindo a platéia em partes. Cada uma deveria fazer o som de uma parte da bateria (chimbau, bumbo e caixa). Assim, sentado em um banquinho e com as baquetas ele foi imitando o toque da bateria e conduzindo a platéia para emitir os sons, e com isso conseguiu fazer a intro de We Will Rock You do Queen. Ficou muito legal.

Depois a banda toda apareceu no palco e eles tocaram FullMoon - antes de começar a cantar, Kakko fez mais uma brincadeira vocal., Emendaram Don't Say A Word e encerram o show com a engraçada Vodka (Hava Nagila)
O som estava ótimo. Alto e claro como deveria ser em toda apresentação. Todos saíram satisfeitos com certeza.

Set List:
1. Everything Fades To Gray (Intro)
2. Flag In The Ground
3. Black Sheep
4. The Last Amazing Grays
5. Juliet
6. 8th Commandment
7. As If The World Wasn't Ending
8. Paid in Full
9. Tallulah
10.In Black and White
11.The Dead Skin
12.Solos (Guitarra e Teclado)
13.The Cage

Bis:
14.We Will Rock You (Queen cover)
15.FullMoon
16.Don't Say A Word
17.Vodka (Hava Nagila)
18. Everything Fades To Gray (Outro)

Suecos em São Paulo

Acontece hoje, em São Paulo, a Planet Hard Party, a partir das 18h, no Manifesto Bar.

Além da norte-americana Preety Boy Floyd, outra atração é Vains of Jenna, da nova geração do hard/sleaze sueco. Formada por Jesse Forte, Nicki Kin, Anton Sevholt, JP White e Jacki Stone, a banda traz ao Brasil suas guitarras pesadas e refrões grudentos.

Para quem não conhece, o Velvet Revolver, do Slash, é boa referência de som para eles. O grupo, que agora mora em Los Angeles, Estados Unidos, aproveita para divulgar o álbum The Art of Telling Lies. O Pilha na Vitrola conversou com o baixista JP White, que garante: “O público vai assistir a um bom e honesto show de rock”. Para conhecer, acesse www.myspace.com/vainsofjenna.

O que mudou desde o primeiro álbum Lit-up Let-Down?
JP: Ficamos melhores, o que nos permitiu tocar e escrever (acho que sim) músicas melhores. Quando fizemos Lit Up/Let Down, não estávamos prontos para tocar como tocamos hoje. Deixamos de ser punk rock para ser verdadeira banda de rock’n’roll. Mesmo que ainda tenhamos toque do velho punk que definiu o primeiro álbum.

Os fãs estão felizes com o novo vocalista Jesse Forte?
JP: Sim, embora alguns tenham questionado. Depois de nos ver ao vivo, entendem. Nunca soamos tão bem.

Qual a maior dificuldade para alcançar o sucesso?
JP: É difícil, com muitos altos e baixos coletivos e individuais. O mais complicado é manter o grupo unido. Passamos por muitas dificuldades, mas somos fortes. Um precisa apoiar o outro e estar rodeado de boas pessoas.

Quais suas influências musicais?
JP: Encontro inspiração em todos. As principais influências são Beatles, Oasis, The Doors, Muse e Velvet Underground.

O que espera do show no Brasil?
JP: Temos fãs aí. Espero que possam ir ao show, tragam os amigos e curtam o som.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Emi relança discografia da banda Legião Urbana

As prateleiras de discos precisarão de mais espaço. O motivo? Estão sendo abastecidas com os álbuns da Legião Urbana. De novo? Sim, mas agora é diferente. A obra da banda de Renato Russo (1960-1996) ganha outra edição. E os fãs de carteirinha que acharam estar com suas coleções completas, podem preparar dinheiro extra, pois a EMI preparou novas versões para lá de caprichadas para a discografia do grupo de Brasília.

Com investimento de R$ 300 mil, o projeto ganha vida e traz os oito discos de estúdio, incluindo Uma Outra Estação, lançado após a morte de Renato Russo. Todos remasterizados no lendário estúdio londrino Abbey Road. Os álbuns gravados ao vivo não entraram na nova empreitada da gravadora.

A discografia da Legião Urbana ganhou outro conteúdo editorial, embalagem de luxo e está disponível em três formatos. Os CDs podem ser adquiridos separadamente (R$ 29,90 em média), em versões requintadas embaladas por capa digipack. Os encartes originais foram mantidos e ganharam informações, com fotos e textos escritos para a nova edição.

A gravadora preparou também uma caixa especial para colecionador. Ela traz todos os CDs em uma bela caixa (R$ 350 em média). A tiragem é limitada a 2.000 cópias apenas.

Os admiradores de vinil podem comprar agulha nova para suas vitrolas. Outra boa notícia é que agora todos podem ter o prazer de comprar os discos da banda novos em folha em vinil. A EMI resolveu disponibilizar os álbuns neste formato. Todos ganharam capa dupla, com fotos e textos inéditos.

Até mesmo os trabalhos A Tempestade e Uma Outra Estação, lançados originalmente apenas em CD, agora saem nesse formato. Ambos os álbuns foram lançados com dois LPs cada.

A gravadora fez questão de produzir os discos em vinil de 180 gramas, para trazer melhor qualidade ao som. Os LPs simples custam R$ 140 em média e os duplos, R$ 190. A EMI pretende recuperar o investimento em um ano, segundo Luiz Garcia, gerente de marketing estratégico da gravadora.

A VOLTA DO VINIL - E ao que parece, o disco de vinil está voltando com força. Títulos de outros artistas já podem ser encontrados nas lojas especializadas. "Existe um público que ainda compra LPs e estamos fazendo ainda melhor, pois não é apenas um relançamento do que era nos anos 1980/1990: todos os oito álbuns da Legião estão voltando mais densos (com 180 gramas) para termos o máximo de qualidade, além de todos terem capa dupla", conta Garcia.

O gerente de marketing afirma que é possível notar a diferença do disco de vinil original para os que chegam agora. "Dá pra ver as diferenças. Com isso, o preço ficou maior também e qualificamos mais ainda o projeto. Neste caso, estamos fazendo esse lançamento para um público mais segmentado e que gosta mesmo da banda", afirma. Vale ressaltar que a EMI fabricou apenas 1.000 cópias de cada disco nesta versão Premium.

A possibilidade de no futuro lançar versões mais simples para os LPs não está descartada, Luiz acredita que com uma gramatura menor e sem o encarte extra, o custo pode baratear

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Kães Vadius disponibiliza novas faixas

Nascido em São Caetano, o Kães Vadius, primeiro grupo de psicobilly do Brasil, acaba de disponibilizar as demos de seu novo trabalho.

Com 25 anos de estrada, o grupo prepara o disco De Volta ao Kovil. O álbum ainda está em fase de elaboração, mas já é possível matar a curiosidade do novo trabalho da banda liderada pelo vocalista Hulkabilly.
O material está disponível no http://www.kaesvadius.com.br/de_volta_ao_kovil/index2.html
Segundo a banda, a gravação é ambiental, com 3 microfones distribuidos na sala de estúdio. Só a voz foi gravada em linha.

Ganhadores dos ingressos para o Sonata Arctica

Liderada pela voz de Tony Kakko, a banda finlandesa Sonata Arctica se apresentará em São Paulo no dia 30 de outubro, às 19h, no palco do Carioca Club.
Os ingressos custam entre R$ 60 e R$ 120 e podem ser comprados através do site http://www.ticketbrasil.com.br/.

O Pilha na Vitrola, em parceria com a Rádio Corsário, vai dar dois pares de ingresso para a apresentação em São Paulo.
Os ganhadores são Bianca Brandão Costa Silva e Marcos Paulo Cardoso Stoppa, de São Paulo.

Obrigado a todos que participaram. E se você quer assistir ao Rhapsody of Fire na faixa, fique ligado. A banda vem ao Brasil em dezembro e o Pilha na Vitrola e a Rádio Corsário te darão ingressos para a apresentação em São Paulo.

Serviço Sonata Arctica:
Data: 30/Outubro/2010 (Sábado). Local: Carioca Club. Rua Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros. Fone:(11) 3813-8598 Horário: 19h
Postos de Venda: Die Hard - (11)3331-3978. Carioca Club - (11) 3813-8598 (11) 3813-8598
www.ticketbrasil.com.br (a vista ou parcelado)
Pista estudante: R$ 60,00 (ingressos em quantidade limitada de acordo com a lei)
Pista promocional: R$80,00. Camarote: R$120,00. Pista Inteira: R$ 120,00
Mais Informações: http://www.radiocorsario.com/

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Rob Halford - Galeria de fotos do show de São Paulo

O show do Rob Halford em São Paulo foi espetacular. Abaixo você encontra a galeria de fotos deste showzaço.

Ronnie Wood além dos Stones

Se o tempo de Mick Jagger e Keith Richards anda curto para produzir um novo disco dos Rolling Stones – o último trabalho foi A Bigger Bang, em 2005 –, seu companheiro Ronnie Wood resolveu arregaçar as mangas e colocar a guitarra e a voz para funcionar.

I Feel Like Playing (ST2 Records, R$ 20 em média) chega recheado por 12 canções e embalado pela reprodução de uma pintura do próprio guitarrista.
Ronnie Wood é um músico de currículo invejável. Muito antes de se juntar aos Stones, tocou com o The Birds e também foi parceiro de Jeff Beck, isso sem contar seu trabalho com Rod Stewart e com o The Faces.
Para a nova empreitada, Wood resolveu apimentar a nova obra com convidados especiais, alguns, inclusive, amigos de longa data, como Ian McLagan, com quem tocou no The Faces nos anos 1970.
A melhor forma de conhecer Ronnie Wood não é com os Stones, mas sim com seu trabalho solo. I Feel Like Playing traz uma mescla das influências do músico britânico. Pitadas de reggae na composição Sweetness My Weakness colorem o clima do álbum. Mas os ingredientes principais desta receita são rock e blues.

Das 12 composições, Wood só não assina duas, uma releitura de Spoonful, de Willie Dixon, e Catch You, escrita por Paul Hyde e Bob Rock. Sim, Bob Rock, aquele produtor que trabalhou por vários anos junto ao Metallica, além de Bon Jovi e vários outros. Bob Rock, aliás, participa como guitarrista em Lucky Man, uma das melhores faixas do álbum.

Wood consegue montar ‘bandas dos sonhos’ em algumas composições, como acontece na emocionante I Gotta See. Na canção listam nomes como o baixista Flea (Red Hot Chilli Peppers), e o guitarrista Billy Gibbons, do ZZ Top. Gibbons também deixa registrado seu timbre inconfundível na poderosa Thing About You, além de assinar a composição com Wood.
Ao lado de Ian McLagan, Wood desacelera o ritmo em Catch You. Em Spoonful, ele deixa Slash livre para rechear a releitura com sua guitarra Les Paul.

O melhor em I Feel Like Playing, é que as canções nos fazem lembrar ou conhecer – para quem nunca a escutou – a voz do, quase sempre mudo, parceiro de palco de Keith Richards. Ronnie Wood é um roqueiro de mão cheia e um músico talentoso. No novo disco, não há o que retocar, apenas degustar.

Coluna publicada no jornal Diário do Grande ABC.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Último dia para ganhar ingressos do Sonata Arctica

Liderada pela voz de Tony Kakko, a banda finlandesa Sonata Arctica se apresentará em São Paulo no dia 30 de outubro, às 19h, no palco do Carioca Club. Os ingressos custam entre R$ 60 e R$ 120 e podem ser comprados através do site http://www.ticketbrasil.com.br/.

O Pilha na Vitrola, em parceria com a Rádio Corsário, vai dar dois pares de ingresso para a apresentação em São Paulo. Para participar diga 'O que te faz sair de casa para ver o Sonata Arctica'.
As duas melhores frases levam um par cada. Mande seu e-mail para viniciuscastelli@dgabc.com.br.
Só serão aceitos e-mails enviados até o dia 26/10 (hoje), com nome completo, RG, telefone e cidade de residência.

Serviço:
Data: 30/Outubro/2010 (Sábado). Local: Carioca Club. Rua Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros. Fone:(11) 3813-8598 Horário: 19h
Postos de Venda: Die Hard - (11)3331-3978. Carioca Club - (11) 3813-8598 (11) 3813-8598
www.ticketbrasil.com.br (a vista ou parcelado)
Pista estudante: R$ 60,00 (ingressos em quantidade limitada de acordo com a lei)
Pista promocional: R$80,00. Camarote: R$120,00. Pista Inteira: R$ 120,00
Mais Informações: http://www.radiocorsario.com/

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Rob Halford lota o Carioca Club e faz show fantástico

Para começar esta resenha devo dizer que nunca vi o Carioca Club tão cheio como no último domingo  (24). Afinal de contas, era show do Rob Halford, o "Metal God". Halford é um dos maiores vocalistas de todos os tempos, tem mais de 40 anos de carreira dedicados ao Heavy Metal, tanto com o Judas Priest como em sua carreira solo (vamos desprezar aquele projeto Two), e é um dos maiores 'workaholics' da música.

Nesta nova visita ao Brasil, o britânico aproveitou para divulgar seu disco mais recente, o ótimo Halford IV – Made Of Metal, o álbum tem sido elogiado em todos as resenhas pelo mundo afora, mas infelizmente ainda não foi lançado no Brasil (eu tive que comprar um importado).
Outra infelicidade é que desta vez o vocalista veio para apenas uma apresentação no País, e somente a cidade de São Paulo foi presenteada. O que é uma pena realmente, pois tenho certeza que em outras capitais do Brasil os shows iriam lotar.

A banda que o acompanha é formada pelos exímios músicos Roy Z (guitarra), Metal Mike Chlasciak (guitarra), Mike Davis (baixo) e Bobby Jarzombek (bateria), todos figurinhas carimbadas no meio musical.

O show começou com 15 minutos de atraso, e quando Halford apareceu no palco, estava estático e encarando a platéia. Foi o que bastou para enlouquecer todos os presentes. Logo de início a banda mandou quatro músicas de arrepiar: Ressurection, Made In Hell, Locked And Loaded e Drop Out, todas deixaram o publico ensandecido.
Em seguida foi a vez do material do novo álbum, e aí vieram Made of Metal e Undisputed, faixa de abertura do novo CD, e que eu particularmente achei fantástica.

A próxima é a única música do Fight, seu ex-projeto, no setlist. Nailed To The Gun foi cantada em coro por todos. Depois tocaram Golgotha e mais uma nova, Fire And Ice.

Na sequência fizeram um set com três clássicos do Judas Priest. The Green Manalishi (cover do Fleetwood Mac), a poderosíssima Diamonds And Rust (cover de Joan Baez) e Jawbreaker, que botou a galera para bater cabeça.
Para fechar o set tocaram Like There's No Tomorrow, Thunder And Lighting - ambas do disco novo - e Cyberworld.

No Bis Halford voltou com uma bandeira do Brasil nas costas, e quando comprimentou o público, alguém joga uma camiseta do Dio em sua cabeça. Depois que ele viu do que se tratava, mostrou para todos e o público saudou o grande mestre Dio (falecido em maio deste ano).

Halford apresentou mais uma música do Priest, a linda Heart Of A Lion. Para fechar o show a banda tocou Saviour, do album Ressurection e saiu do palco ovacionada.

Não tem muito para dizer, afinal o Halford é o "Deus do Metal". Os músicos que o acompanham esbanjam talento, e além de tudo, tocam como se fosse uma brincadeira, aparentando se divertirem o tempo todo.
O show foi FANTÁSTICO e ponto. Fazia muito tempo que eu não saía suado de um show, e neste eu saí pingando. Que ele não demore muito pra voltar.
Fotos: Ronaldo Chavenco

Setlist:
1. Resurrection
2. Made In Hell
3. Locked And Loaded
4. Drop Out
5. Made of Metal
6. Undisputed
7. Nailed To The Gun (Fight cover)
8. Golgotha
9. Fire And Ice
10.The Green Manalishi (Judas Priest cover)
11.Diamonds And Rust (Judas Priest cover)
12.Jawbreaker (Judas Priest cover)
13.Like There's No Tomorrow
14.Thunder And Lighting
15.Cyberworld
Bis:
16.Heart of a Lion (Judas Priest cover)
17.Saviour

Carl Palmer no Brasil

Carl Palmer, um dos mais importantes nomes da música dos anos 1970, vem ao Brasil.

O músico, conhecido por participar do lendário grupo Emerson, Lake & Palmer, fará única apresentação na capital paulista.

O show acontece no Carioca Clube, no dia 19 de novembro, às 20h. Os ingressos custam entre R$ 80 e R$ 140, e podem ser comprados através do http://www.ticketbrasil.com.br/.

Palmer vem ao País acompanahdo pelo guitarrista Paul Bielatowicz e pelo baixista Simon Fitzpatrick.
O trio tará o show Carl Palmer Celebrates The Music of ELP, com setlist recheado de canções que marcaram a carreira da banda.

Serviço:
Carl Palmer
Carioca Club - Rua Cardeal Arcoverde, 2.899. São Paulo. Horário: 20h00. 19/11/2010 - São Paulo/SP. Horário: 20h00.
Ingressos: R$ 80,00 (pista, antecipado, promocional, estudante) e R$ 140,00 (camarote, antecipado, promocional, estudante)
www.ticketbrasil.com.br
Informações: (11) 3813-8598

domingo, 24 de outubro de 2010

Rob Halford em São Paulo

Os fãs da banda de heavy metal Judas Priest poderão asssitir ao seu vocalista em show mais intimista. Rob Halford se apresenta neste domingo, às 20h, no Carioca Clube.

Os ingressos custam custam R$ 120,00 (pista) e R$ 200 (camarote) e podem ser comprados através do http://www.ticketbrasil.com.br/, além dos diversos pontos de venda espalhados em todo o País.
Veja lista no http://www.robhalford.com.br/.

Halford, um dos mais respeitados vocalistas do gênero,chega ao Brasil acompanhado de Roy Z (guitarra), Metal Mike Chlasciak (guitarra), Mike Davis (baixo) e Bobby Jarzombek (bateria).
O músico aproveita para divulgar Halford IV - Made of Metal, seu novo trabalho lançado este mês.
Além de músicas do novo disco, Halford deverá pincelar canções clássicas do Judas Priest.

Serviço:
Data: 24/10/2010
Local: Carioca Club. Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2.899. Fone: ( 11 ) 3813-8598
Horário: 20h
Ingressos: R$ 120,00 (pista) e R$ 200,00 (camarote)
Postos de Venda: http://www.robhalford.com.br/
Ingresso Online: www.ticketbrasil.com.br

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Death Angel em São Paulo

Nome importante no cenário thrash metal, o grupo norte-americano Death Angel se apresenta neste sábado, na Clash Clube, às 21h, em São Paulo.

A banda que surgiu junto com nomes como Slayer, Exodus e Metallica, divulga na turnê Sonic Retribution Tour 2010, seu novo álbum, Relentless Retribution.

Os ingressos custam entre R$ 80 e R$ 150 e podem ser comprados através do www ticketbrasil.com.br.
Formada na cidade de São Franciso, em 1981, o Death Angel é liderado pelo vocalista Mark Osegueda.
O grupo deve colocar no setlist, canções de seus clássicos álbuns: The Ultra-Violence, Act III e The Art Of Dying, por exemplo.

Serviço:
Death Angel
23/10 – São Paulo - Clash Club, às 21h.
Endereço: Rua Barra Funda, 969 - São Paulo- SP. Tel: (11) 3661-1500
http://www.clashclub.com.br/

Dio em Donington: shows serão lançados no Brasil

Os fãs do legado do vocalista Ronnie James Dio poderão rechear um pouco mais seus acervos.
Após assinar contrato com a Niji Entertainment, gravadora fundada por Dio e sua esposa Wendi Dio, a Hellion Records anuncia o lançamento do álbum duplo DIO at Donington UK: Live 1983 & 1987.

Em versão digipack de luxo, o disco deve chegar às lojas brasileiras em meados de novembro. Entre as 25 faixas presentas na obra, listam músicas gravadas ao vivo no festival britânico como Stargazer, Heaven & Hell, Long Live Rock n Roll, Neon Nights e Stand Up And Shout, entre outras.
A Hellion também lançará outro produto da Niji Entertainment: O álbum solo do primo de Dio, David "Rock" Feinstein, líder da banda The Rods, intitulado Bitten by the Beast. O disco traz a participação de Dio na canção Metal Will Never Die. O álbum deve chegar às lojas em novembro.

Escute novo disco do Monster Magnet na íntegra

Demorou, mas os roqueiros do Monster Magnet finalmente resolveram matar a sede de quem esperava.

Três anos após o lançamento de 4 Way Diablo, o grupo norte-americano tira seu novo álbum do bolso.

Mastermind acaba de chegar às lojas dos Estados Unidos. A receita nada mudou. Aliás, a banda soa mais poderosa do que nunca. Mastermind traz doze novas canções recheadas de riffs poderosos da guitarra de Ed Mundell.

Canções como 100 Milions Miles, All Outha Nothing e When the Planes Fall from the Sky já valem a obra.
Sem previsão de lançamento no Brasil, os fãs podem se contentar em escutar o disco na íntegra. A banda disponibilizou as doze faixas para audição. Clique aqui para escutar Mastermind.
Formado em 1989, o Monster Magnet se fixou como um dos nomes mais importantes no cenário Stoner mundial. Liderada pelo vocalista Dave Wyndorf e pelo guitarrista Ed Mundell, a banda tem em sua discografia excelentes discos como Power Trip e God Says No, por exemplo.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Rob Halford em São Paulo: últimos ingressos

Agora é contagem regressiva, Rob Halford chega em São Paulo para única apresentação no Brasil.
Os fãs da banda de heavy metal Judas Priest poderão asssitir ao seu vocalista em show mais intimista. O show do músico no Brasil acontecerá no dia 24 de outubro, às 20h, no Carioca Clube.

De acordo com a produtora Dark Dimensions, restam poucos ingressos à venda para o show do músico britânico. Os ingressos custam custam R$ 120,00 (pista) e R$ 200 (camarote) e podem ser comprados através do http://www.ticketbrasil.com.br/, além dos diversos pontos de venda espalhados em todo o País. Veja lista no http://www.robhalford.com.br/.

Halford, um dos mais respeitados vocalistas do gênero,chega ao Brasil acompanhado de Roy Z (guitarra), Metal Mike Chlasciak (guitarra), Mike Davis (baixo) e Bobby Jarzombek (bateria).
O músico aproveita para divulgar Halford IV - Made of Metal, seu novo trabalho lançado este mês.
Além de músicas do novo disco, Halford deverá pincelar canções clássicas do Judas Priest.

Serviço:
Data: 24/10/2010
Local: Carioca Club. Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2.899. Fone: ( 11 ) 3813-8598
Horário: 20h
Ingressos: R$ 120,00 (pista) e R$ 200,00 (camarote)
Postos de Venda: http://www.robhalford.com.br/
Ingresso Online: www.ticketbrasil.com.br

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Robert Plant sempre talentoso

Enquanto o guitarrista Jimmy Page tenta insistentemente colocar em prática um histórico reencontro do Led Zeppelin, seu ex-companheiro Robert Plant continua caminhando por conta própria e deixa claro que o retorno do Zeppelin está longe de ser sua prioridade.

Hoje, aos 62 anos, Plant segue firme nos novos caminhos, mergulha na melodia do folk e do blues norte-americano e tira do bolso o álbum Robert Plant – Band of Joy (Universal Music, R$ 29 em média).

Band of Joy, aliás, é o grupo do qual o vocalista participou ao lado do baterista John Bonham, antes de iniciar toda sua história junto ao Led Zeppelin.

É fato que Plant não traz mais aqueles vocais poderosos como há 40 anos. Mas isso não faz a menor diferença. Poderíamos até pensar que por tudo o que Plant já deixou registrado, um novo disco seu é bônus nos dias de hoje. Mas não, o músico fez questão de lapidar o álbum com todo o cuidado.

De beleza ímpar, sua voz recheia as 12 canções de forma delicada e com arranjos dignos de um maestro.
Produzido pelo vocalista ao lado de Buddy Miller, Band of Joy tem ótimo resultado. É intenso e repleto de climas.

O álbum traz convidadas especiais. Acompanhado pelas vozes das cantoras Patty Griffin e Bekka Bramlet, o vocalista faz uma bela releitura de House of Cards, originalmente escrita por Richard Thompson, em 1978. Das 12 canções que ilustram Band of Joy, Plant assina apenas uma, Central Two-o-Nine, ao lado de Milles.

O cantor usa a voz de Patty Griffin como ingrediente novamente na canção Monkey, um dos destaques do novo trabalho.
Band of Joy é temperado com arranjos de banjo, acordeom e bandolim, como em Cindy, I'll Marry You Someday, por exemplo.

Em sua nova empreitada, Plant mostra que os tempos são outros. O que não mudou foram seu talento e bom gosto. Basta ouvir.

Coluna publicada no Diário do Grande ABC.

Santana com novos convidados

O guitarrista e compositor mexicano Carlos Santana realmente gostou da ideia de ter convidados especiais em seus discos. Receita que ele usa desde Supernatural, lançado em 1999 e também em Shaman e em All that I Am.

Novos convidados foram convocados e o músico repete a dose agora em Guitar Heaven: The Greatest Guitar Classics of All Times (Sony Music, R$ 25 em média).

A diferença deste disco para os anteriores é que Santana não assina nenhuma das 12. São releituras de músicas já conhecidas do público. O guitarrista vasculha o baú e tira de lá composições como Whole Lotta Love, do Led Zeppelin, por exemplo. A voz? Chris Cornell.

Ao lado de Scott Weiland, do Stone Temple Pilots, Santana passeia por Can’t You Hear Me Knocking, dos Rolling Stones. Com o clássico Sunshine of Your Love, o grupo Cream dos músicos Eric Clapton, Ginger Backer e Jack Bruce não fica de fora da homenagem. Os solos incendiários de Santana roubam a cena nas releituras.
Enquanto Back in Black, do AC/DC, traz o rapper Nas, Little Wing, de Jimi Hendrix, conta com a belíssima voz de Joe Cocker. É um álbum curioso e nada mais.

Kaleidoscope de graça em Santo André

O projeto Quartas Musicais da Prefeitura de Santo André apresenta a banda paulistana Kaleidoscope.
Com 26 anos de estrada, o grupo faz releituras de clássicos do rock.

A banda conta com o vocalista Fernando Nova (ex-banda Taffo), o baixista Fúlvio Sting, o guitarrista Fares Junior (ex-Ronaldo e os Impedidos) e o guitarrista Paulo Bavini Filho, além do baterista Caio Dohogne.

Serviço:
Data: 20/10/2010
Horário: 20h
Local: Saguão do Teatro Municipal – Santo André –SP
Entrada: Franca

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Astafix lança novo clipe

Liderado pelo guitarrista, Wally, ex-CPM22, o grupo Astafix acaba de lançar seu segundo clipe.
A faixa Desordem e Retrocesso, de End Ever, disco de estreia do grupo, foi a escolhida. Aliás, de todo o álbum, essa é a única composição com vocais em português.

O vídeo alterna cenas de um político ganancioso assistindo cenas de misérias na televisão. O clipe exibe cenas da banda em uma favela de São Paulo. Além de Wally, o Astafix conta também com Ayka (baixo), Paulo Schroeber (guitarra) e Thiago Caurio (bateria). O grupo começará a gravar o segundo disco até o final deste ano.
Leia entrevista com a banda:
http://pilhanavitrola.blogspot.com/2010/02/astafix-pesado-e-furioso.html

Limp Bizkit cancela apresentação em São Paulo

A apresentação que a banda Limp Bizkit faria em São Paulo, na Via Funchal, no dia 22 de outubro, foi cancelada. De acordo com a assessoria, o show foi cancelado por problemas de saúde com um dos integrantes do grupo.

os ingressos serão reembolsados a partir do dia 22/10 nas bilheterias da Via Funchal. É necessário levar o ingresso original para o reembolso.  

As pessoas que estão fora de São Paulo terão que enviar os mesmos pelos Correios, para que seja feito o depósito em conta-corrente (identificando banco, agência, conta, favorecido e telefone de contato) como segue: VIA FUNCHAL EMPREENDIMENTOS LTDA.Rua Funchal, 65 - Vila Olímpia - SÃO PAULO/SP - CEP: 04551-060At.: Sr. Fábio Gonçalves

As pessoas que compraram os ingressos pela internet (Site Via Funchal) e não retiraram, a transação será estornada automaticamente, e o crédito será lançado na fatura pelas administradoras de cartões de crédito.

Ganhador do livro '100 Canções & Fotos - Bob Dylan'

A Editora Madras continua seu investimento no mercado musical. Agora a editora traz em suas páginas o cantor, poeta e compositor Bob Dylan.

O livro 100 Canções & Fotos - Bob Dylan (Editora Madras, 688Págs. R$ 124) chega às prateleiras recheado por belíssimas fotos do músico ao longo da carreira.

Completa, a obra ilustra as canções do músico norte-americano com partituras, letras e suas respectivas traduções e boxes com as posições de guitarra.

O Pilha na Vitrola em parceria com a Editora Madras vai dar um exemplar. O ganhador do livro é
João David Cavallazzi Mendonça, de Florianópolis, Santa Catarina. Entraremos em contato com você através do seu e-mail.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Show do Nazareth em SP cancelado

A apresentação que o grupo Nazareth faria em São Paulo, no Carioca Clube, no dia 20 de outubro, foi cancelada. A informação partiu do site da casa de shows. A produtora do evento ainda não anunciou o motivo do cancelamento.

A devolução do dinheiro será feita nos pontos onde os ingressos foram adquiridos. O grupo escocês já desembarcou no Brasil e se apresentou em Santa Catarina e Paraná.

Mais informações: http://www.cariocaclub.com.br/events/nazareth-no-brasil-show

Nick Simper e Doogie White desfilam clássicos em São Paulo

Pois é meu caro leitor, imagine um show que reune dois dos grandes nomes da música pesada em um lugar relativamente pequeno, e onde são executados grandes clássicos do Rock Pesado.

Pois este foi o show que presenciamos na noite do último sábado (16), no Blackmore Rock Bar. De um lado temos Nick Simper, que foi membro fundador do Deep Purple, e gravou os três primeiros discos da banda, além de ter uma carreira posterior no ótimo, porém subestimado Warhorse.

Do outro temos Doogie White, um dos melhores vocalistas da atualidade, que já teve passagens pelo Rainbow, Yngwie Malmsteen, Cornestone, Empire e atualmente é também vocalista do lendário grupo britânicoTank.

Foram poucas pessoas que compareceram ao show, porém foram pessoas de sorte. Imagine ver seu ídolo chegando a pé ao local do show!! Pois foi exatamente isso que nós vimos, e ainda por cima foi possível conversar, tirar fotos e pegar autógrafos de Doogie White (que mostrou ser um dos caras mais gente boa do meio musical) antes do show, e Nick Simper, após o show.

Com um pouco de atraso, Doogie White subiu ao palco e desfilou músicas de toda sua carreira. Iniciando com Wolf to the Moon, do Rainbow. Ele ainda tocou Black Masquerade e Ariel,  também do Rainbow. Além de When the Hammer Falls e Midnight in Tokyo do Cornerstone e Manic Messiah, do Empire.
Para fechar o set ele prestou a primeira homenagem da noite para Ronnie James Dio (morto em maio deste ano), com Don´t Talk To Strangers. Sua performance é tão carregada de emoção e sentimento que chega a arrepiar, Doogie deixou o palco chorando (Dio era seu amigo de longa data).

Após uma pequena pausa foi a vez de Nick Simper subir ao palco e detonar músicas da primeira fase do Purple, conhecida também como MKI.
Simper inicou com a instrumental And The Address, deixando todos de queixo caido com sua técnica no baixo. Em seguida Doogie voltou ao palco e eles mandam a bela The Painter, a fenomenal Mandrake Root, Emmaretta, Chasing Shadows, Lalena, Wring That Neck, The Bird Has Flown, Why Didn’t Rosemary. Fecham o set com Kentucky Woman, cover de Neil Diamond gravada em The Book of Taliesyn, segundo disco do Purple.
No Bis executam o clássico Hush, com todos os presentes entoando o refrão. Maravilhoso!!!

Depois, Doogie White ainda retornou para prestar mais uma homenagem à Ronnie James Dio. Desta vez ele cantou Heaven And Hell, do Black Sabbath, e deixou todos ensadencidos (veja o video abaixo). E mais uma vez o mais emocionado foi Doogie, que deixou o palco às lagrimas. 
Foi uma noite espetacular de rock´n roll, e todos aqueles que compareceram, com certeza vão guardar para o resto de suas vidas.



Set List:
1a. parte - Doogie White
1. Wolf to the Moon
2. When the Hammer Falls
3. Black Masquerade
4. Manic Messiah
5. Ariel
6. Midnight in Tokyo
7. Don´t Talk To Strangers (Cover Dio)


2a. Parte - Nick Simper e Doogie White
8. And The Address
9. The Painter
10.Mandrake Root
11.Emmaretta
12.Chasing Shadows
13.Lalena
14.Wring That Neck
15.The Bird Has Flown
16.Why Didn’t Rosemary
17.Kentucky Woman


Bis
18. Hush


Segundo Bis - Doogie White
19. Heaven and hell (Cover Black Sabbath)

Fotos: Ronaldo Chavenco
Galeria de fotos do show:
http://www.flickr.com/photos/54091832@N05/sets/72157625059295283/ 

sábado, 16 de outubro de 2010

Quer ingressos para o Sonata Arctica?

Liderada pela voz de Tony Kakko, a banda finlandesa Sonata Arctica se apresentará em São Paulo no dia 30 de outubro, às 19h, no palco do Carioca Clube. Os ingressos custam entre R$ 60 e R$ 120 e podem ser comprados através do site http://www.ticketbrasil.com.br/.

O Pilha na Vitrola, em parceria com a Rádio Corsário, vai dar dois pares de ingresso para a apresentação em São Paulo. Para participar diga 'O que te faz sair de casa para ver o Sonata Arctica'.

As duas melhores frases levam um par cada. Mande seu e-mail para viniciuscastelli@dgabc.com.br.
Só serão aceitos e-mails enviados até o dia 26/10, com nome completo, RG, telefone e cidade de residência.

Serviço:
Data: 30/Outubro/2010 (Sábado). Local: Carioca Club. Rua Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros. Fone:(11) 3813-8598 Horário: 19h
Postos de Venda: Die Hard - (11)3331-3978/Carioca Club - (11) 3813-8598 (11) 3813-8598
www.ticketbrasil.com.br (a vista ou parcelado)
Pista estudante: R$ 60,00 (ingressos em quantidade limitada de acordo com a lei)
Pista promocional: R$80,00. Camarote: R$120,00. Pista Inteira: R$ 120,00
Mais Informações: http://www.radiocorsario.com/

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Motorhead: Lemmy participa de episódio dos Simpsons

Todo ano, o seriado dos Simpsons apresenta um episódio especial do Dia das Bruxas chamado The Simpsons' Treehouse Of Horror.

Este ano o episódio, que sempre conta com 3 histórias, terá a participação ilustríssima de Lemmy Kilmister, fundador e líder do Motorhead, em um episódio chamado "Homer Goes To Hell" (Homer vai pro inferno).

O novo álbum de estúdio do Motorhead também está pronto e se chamará "The World Is Yours".

O disco será lançado em janeiro nos Estados Unidos, e logo em seguida a banda sairá em turnê para promovê-lo. Em abril o grupo vem ao Brasil novamente para alguns shows.

As datas e locais ainda não foram divulgados, mas os shows já estão confirmados.
Estamos esperando ansioamente por estes shows.

ST2 lançará no Brasil show do Heaven & Hell

As lojas brasileiras devem receber através do selo ST2 Records um registro feito pelo grupo Heaven & Hell em julho de 2009.
O show realizado durante o Festival Wacken Open Air, na Alemanha, chegará às prateleiras em CD e DVD no dia 30 de novembro.
No setlist, além de canções como The Mob Rules e Falling Off the Edge of the World, gravadas ainda com o Black Sabbath, listam também Follow The Tears e Bible Black, do álbum de estreia do conjunto.
Além do vocalista Dio, morto em maio deste ano, o Heaven & Hell contava também com o guitarrista Tony Iommi, o baixista Geezer Butler e o baterista Vinny Appice.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Jane´s Addiction em noite de Halloween

A banda californiana Jane´s Addiction aproveitou a noite de Halloween de 2009 para registrar o show realizado no festival Voodoo Experience, em New Orleans.

O DVD acaba de chegar às lojas, Jane´s Addiction - Voodoo Experience (ST2 Records, R$ 42,90 em média) e traz o vocalista Perry Farrell ao lado de Stephen Perkins (bateria), Eric Avery (baixo) e Dave Navarro (guitarra).

O grupo que já havia se separado duas vezes, comanda uma multidão e deixa claro que ficou melhor com o tempo.
Farrel parece um super-herói, com visual extravagante dá tom psicodélico à apresentação. Isso sem contar que o Jane's Addiction carrega um dos grandes nomes de sua geração. Leia-se Dave Navarro. 

Com a formação original no palco, o grupo recheia o setlist com composições como Up The Beach, responsável por abrir o show. Dois clássicos chegam logo em seguida: Mountain Song e Ain’t No Right.

Não ficam de fora as músicas Whores, Ocean Size, Summertime Rolls e Jane Says.

Além do show, o DVD traz como bônus as canções 1%  e Ocean Size, gravadas em Los Angeles, em 2008 e uma galeria de fotos. Jane´s Addiction - Voodoo Experience agradará saudosistas, fãs de carteirinha e os curiosos também.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Ingressos para o Green Day

O Green Day pousou hoje no País para iniciar turnê brasileira. Doze anos após sua última visita ao Brasil, o grupo norte-americano volta para quatro apresentações. Além da cidade de Porto Alegre, que recebe os músicos hoje, a banda passará também pelo Rio de Janeiro (15 de outubro – HSBC Arena), Brasília (17 de outubro) e São Paulo (20 de outubro – Arena Anhembi).

Formado pelo vocalista e guitarrista Billie Joe Armstrong, pelo baixista Mike Dirnt e pelo baterista Tre Cool, o Green Day já lançou 10 discos nos 20 anos de carreira.

O último deles 21st Century Breakdown, chegou às lojas em maio de 2009. Enre os discos mais vendidos está American Idiot, de 2004.  O álbum ganhou dois prêmios Grammys.
Os ingressos podem ser comprados através do http://www.livepass.com.br/.

Serviço:
Green Day - Porto AlegreData: 13 de outubro (quarta-feira). Local: Gigantinho (Av. Padre Cacique, 891). Horário do Show: 22h. Classificação: 14 anos. Preço dos ingressos: Arquibancada/Pista: R$ 120,00 (Inteira) Cadeira numerada: R$ 150,00 (Inteira)
Green Day – Rio de Janeiro
Data: 15 de outubro (sexta-feira). Local: HSBC Arena. Horário do Show: 22h. Classificação: 15 anos (Até 14 anos, acompanhado dos pais ou responsável). Preço dos ingressos: Desconto HSBC: 10%, somente em ingressos inteira, Pista PremierR$ 300 (inteira), R$ 150 (meia), Pista R$ 180 (inteira), R$ 90 (meia), Cadeira Nivel 1 R$ 200 (inteira)R$ 100 (meia), Cadeira Nivel 3 R$ 100 (inteira)R$ 50 (meia), Camarote R$ 300 (inteira)R$ 150 (meia)

Green Day - Brasília
Data: 17 de outubro (domingo). Local: Ginásio Nilson Nelson. Horário do Show: 21h. Classificação: 16 anos. Preço dos ingressos: Premiun: R$ 170 (meia entrada)*Pista/Cadeira: R$ 120 (meia entrada)*, Arquibancada: R$ 100 (meia entrada)*. *meia entrada para: estudantes, maiores de 65 anos
Green Day - São Paulo
Data: 20 de outubro (quarta-feira). Local: Arena Anhembi. Horário do show: 22h. Classificação: 14 anos. Preço dos ingressos: Pista premiumR$ 250 (inteira), R$ 125 (meia), Pista R$ 180 (inteira), R$ 90 (meia).

Ganhe ingressos para o Sonata Arctica

Liderada pela voz de Tony Kakko, a banda finlandesa Sonata Arctica se apresentará em São Paulo no dia 30 de outubro, às 19h, no palco do Carioca Clube. Os ingressos custam entre R$ 60 e R$ 120 e podem ser comprados através do site http://www.ticketbrasil.com.br/.

O Pilha na Vitrola, em parceria com a Rádio Corsário, vai dar dois pares de ingresso para a apresentação em São Paulo. Para participar diga 'O que te faz sair de casa para ver o Sonata Arctica'.
As duas melhores frases levam um para cada uma.
Mande seu e-mail para viniciuscastelli@dgabc.com.br. Só serão aceitos e-mails enviados até o dia 27/10, com nome completo, RG, telefone e cidade de residência.

Serviço:
Data: 30/Outubro/2010 (Sábado). Local: Carioca Club. Rua Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros. Fone: (11) 3813-8598.
Horário: 19h
Postos de Venda: Die Hard - (11)3331-3978/Carioca Club - (11) 3813-8598
www.ticketbrasil.com.br (a vista ou parcelado)
Pista estudante: R$ 60,00 (ingressos em quantidade limitada de acordo com a lei)
Pista promocional: R$80,00. Camarote: R$120,00. Pista Inteira: R$ 120,00
Mais Informações: http://www.radiocorsario.com/

Álbuns do Savatage lançados no Brasil

Os mais importantes álbuns da banda Savatage agora serão lançados no mercado brasileiro.
A Hellion Records anunciou que disponibilizará alguns títulos do grupo. Os álbuns virão em formato digipack, com versões remasterizadas e recheados por bônus. 

Entre os lançamentos, a coletânea dupla Still The Orchestra Plays, que trará também três faixas acústicas gravadas em 2009 por Jon Oliva e um DVD gravado ao vivo no Japão em 1994.

Chega também o disco Sirens/Dungeons Are Calling, a versão nacional trará uma faixa bônus. Ambos os álbuns serão lançados em novembro.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Echo & The Bunnymen toca clássico na íntegra


O anos 80 foram realmente incríveis para a música, pois além de produzirem os grandes nomes do Heavy Metal, ainda revelaram grandes bandas do rock pós-punk como The Cure, Siouxsie & The Banshees, New Model Army, Sisters Of Mercy....e por ai vai.

O Echo & The Bunnymen é mais uma dessas bandas, e já fez inúmeros shows na cidade de São Paulo. É uma das bandas que eu sempre quis ver porém nunca havia sido possível (agora acho que só falta o Jethro Tull). Sendo assim, posso dizer que não havia momento melhor para isso acontecer do que na noite de ontem (11). Digo isso pois o show que a banda fez no Credicard Hall, englobava a execução de grandes sucessos da banda e também a de seu disco de maior sucesso, Ocean Rain, na integra, e ainda com a participação de uma pequena orquestra. Tal formato de apresentação já havia sido feito pela banda em apenas duas ocasiões, Londres e Nova York.

Para quem não conhece (o que eu acho quase impossível) o Echo & The Bunnymen foi formado em 1978 na cidade de Liverpool, Inglaterra (mesma cidade dos Beatles) e hoje tem em sua formação apenas os membros fundadores Ian McCulloch (Vocal) e Will Sergeant (Guitarra).
O restante da banda é formado por músicos contratados.

O show começou às 21:45 hs (com 15 minutos de atraso) de forma fantástica, pois a banda abriu o concerto com Silver (música que abre o disco Ocean Rain), e ai já sabiamos que o set seria irreparável. Seguem então na sequência que o disco foi gravado: Nocturnal Me, Crystal Days, The Yo Yo Man, Thorn Of Crowns, a belíssima The Killing Moon, Seven Seas, My Kingdom e Ocean Rain, que ganhou um arranjo lindíssimo com a orquestra, e que fez a emoção aflorar.

Depois de um breve intervalo a banda retorna e começa o segundo set com Going Up. Em seguida desfila músicas de várias fases de sua carreira como Rescue, a maravilhosa Bring On The Dancing Horses, Back Of Love e The Cutter.
O vocalista Ian McCulloch se comunica pouco com o publico (ele aproveita o intervalo das músicas para tomar uns gorós que estavam estratégicamente colocados ao pé da bateria), porém quando o faz elogia muito a nossa cidade, a qual ele já declarou gostar muito, em outras ocasiões.

Para o Bis a banda toca Nothing Lasts Forever e o hit  Lips Like Sugar (como essa música é forte ao vivo hein) fechando este showzaço.

Realmente foi um espetáculo muito, mas muito bom mesmo, e que com certeza entrará para a história. O som estava alto e claro, e a banda toda é muito boa. A única reclamação que tenho (não é o atraso não) foi a quantidade de fumaça que havia no palco. Era tanta fumaça que parecia um casamento jamaicano.
Em vários momentos o vocalista Ian McCulloch desapareceu no meio do fumaçê (era fumaça de gelo seco, veja bem). 
Eu vi no site da banda que eles farão uma turnê tocando os discos Crocodiles e Heaven Up Here na íntegra também, e espero que eles possam trazer este show pra cá.
Aliás....bem que poderiam vir no próximo ano o The Cure e a Siouxsie também, não é não?

Set List:
Parte 1 - Ocean Rain:
1. Silver                   
2. Nocturnal Me              
3. Crystal Days             
4. The Yo Yo Man            
5. Thorn Of Crowns          
6. The Killing Moon         
7. Seven Seas               
8. My Kingdom               
9. Ocean Rain               
                  
Parte 2:                 
10. Going Up                
11. Show Of Strength        
12. Rescue                  
13. Villiers Terrace        
14. Bring On The Dancing Horses 
15. Think I Need It Too     
16. Disease                 
17. All That Jazz           
18. All My Colours          
19. Back Of Love            
20. The Cutter              
Bis:               
21. Nothing Lasts Forever   
22. Lips Like Sugar

Fotos: Ronaldo Chavenco

Vagas de trabalhos na internet: Moda, tecnologia, meio ambiente e muito mais